PERIODONTIA

 

A periodontia é responsável pelo tratamento das doenças relacionadas com a gengiva e osso que sustenta o dente. Outros procedimentos, como as cirurgias plásticas gengivais podem ser incluídas nessa especialidade, sendo uma aliada à otimização e melhora do sorriso.

 
 

Perguntas e Respostas

Periodontia

É comum a gengiva sangrar?

Não. Normalmente o sangramento é indicativo de presença de inflamação na gengiva, conhecida como gengivite.

Doença Periodontal é o mesmo que Gengivite?

Não. Doença periodontal é o comprometimento dos tecidos periodontais pelo processo inflamatório, que leva à reabsorção do osso que está ao redor das raízes dos dentes. Na gengivite, não há alteração óssea, havendo comprometimento da gengiva.

Como posso saber se tenho doença periodontal?

O sinal mais característico é o sangramento, mas devemos estar atentos também para: alterações na posição dos dentes, mobilidade, retrações gengivais, retenção de alimento, inchaço etc.

Ao perceber sangramento durante o uso do fio dental, devo suspender esse procedimento de limpeza?

Não. Se estiver passando o fio corretamente o sangramento mostra a presença de bactérias nessa região. Portanto, é conveniente continuar com o uso do fio dental na tentativa de removê-las, associado ao uso da escova dental.

Qual a causa da doença periodontal?

A placa bacteriana aderida ao dente é uma das causas, porém algumas alterações na gengiva podem estar associadas a alterações hormonais, uso de alguns medicamentos, queda de imunidade etc.

O que é cirurgia plástica periodontal?

É uma cirurgia que busca corrigir defeitos gengivais nas regiões que apresentam algum tipo de comprometimento estético. Normalmente, regiões com retrações gengivais, alterações gengivais entre os dentes, dentes curtos, caracterizando o chamado SORRISO GENGIVAL, perdas de altura e espessura e gengiva insatisfatória nas próteses sobre implantes.

São necessários enxertos gengivais para recobrir raízes?

Quando o paciente mostra a raiz ao sorrir, prejudicando a estética ou em raízes que apresentam sensibilidade às variações de temperatura, o enxerto gengival pode ser indicado.